A vítima foi perseguida do interior da residência até o portão pelo marido enquanto ele a golpeava.

                                   Foto | Reprodução: Ilustrativa da Internet

Um homem de 51 anos matou a esposa a facadas, na madrugada deste domingo (7), na casa em que viviam, em Lins, interior de São Paulo. A vítima, Joice Cristina Ponce dos Santos, de 44 anos, foi perseguida do interior da residência até o portão pelo marido, Odimar Gregório dos Santos, enquanto ele a golpeava. No total, foram 13 facadas na região do tórax, nas costas e no abdômen, segundo o registro da Polícia Civil. A mulher caiu junto ao portão de entrada do imóvel, localizado no Jardim Junqueira. Vizinhos relataram terem ouvido gritos e pedidos de socorro.

Depois de praticar o crime, Odimar se trancou no banheiro e tentou se matar, usando a mesma faca para cortar o pescoço. Os policiais militares que foram ao local, chamados pelos vizinhos, tiveram de arrombar o portão para entrar no imóvel. A mulher e o marido foram levados à Santa Casa da cidade, mas ela já chegou morta. O corpo de Joice foi submetido à perícia no Instituto Médico Legal (IML) de Lins.


Vítima bateu a cabeça em uma pedra ao pular na água. Acidente trágico ocorreu na Chapada Diamantina. Vítima era esposa de conhecido empresário de Goiânia.

Um passeio em família que seria para aproveitar o interior da Bahia acabou em tragédia na manhã dessa sexta-feira (5). Após ser levada pela correnteza da Cachoeira do Roncador, na Chapada Diamantina, uma mulher de 55 anos bateu a cabeça nas pedras e morreu no local. As informações são da Polícia Militar da Bahia.

Moradora de Goiânia, Deize Liz Borges era casada com um dos sócios do grupo Jorlan. Ela estava de férias com a família em Guarajuba, litoral baiano, mas decidiu conhecer a região da Chapada Diamantina. O Metrópoles tentou contato com a família e com o grupo empresarial, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.


Corpo foi encontrado por populares na manhã deste domingo (7) em Riachão do Jacuípe. Identificada, jovem seria moradora de Conceição do Coité.

Uma mulher de prenome Mirela, aparentando ter menos de 20 anos, foi encontrada morta na região do Mocó, na estrada com sentido Toca da Onça e Sitio Novo, na região norte de Riachão do Jacuípe. A informação foi dada logo cedo pelo jornalista Evandro Matos, na Rádio Jacuípe.

Segundo informações, o corpo da mulher foi encontrado por pessoas que passavam pelo local na manhã desde domingo (7). Este é o primeiro crime registrado no município neste inicio de 2018. O corpo de mulher, de pele branca, foi encontrado com marcas de tiros, o que aponta para uma execução. Uma viatura com prepostos da Policia Militar está no local para registrar a ocorrência, mas não tem informações sobre a motivação do crime e a sua autoria.


Vítima foi identificada como sendo Thalita Souza de Jesus, 20 anos, conhecida como Thay. Ela recebeu diversos disparos na cabeça. Motivação é desconhecida.

Thalita Souza de Jesus, 20 anos, conhecida como Thay, foi assassinada com tiros na cabeça, na noite deste sábado (6), no bairro Barragem, em frente a um bar e perto do Hospital de Coaraci. Segundo populares, a moça, que é itabunense, é filha de Pequeno do Leite, muito conhecido na cidade. No local prevalece a lei do silêncio; ninguém sabe, ninguém viu.

A autoria e motivação do crime ainda são desconhecidas. A polícia de Coaraci está investigando o caso. Suspeita-se que o homicídio foi encomendado por um detento do Conjunto Penal de Itabuna. Segundo informes extraoficiais, a garota, que morava na rua Castro Alves, estaria namorando e frequentando festas em Coaraci, o que provocou ciúmes do namorado preso. Ela foi morta na rua Laís leal. O nome do traficante preso em Itabuna, ainda não foi divulgado. As informações são da RBN.