Um jogador de futebol, de 22 anos foi preso em flagrante na última quinta-feira (21/4) acusado de matar uma mulher transexual de 33 anos. A vítima foi identificada como Thalia Costa Barboza.

Conforme a polícia, ela foi morta a pauladas por Douglas Gluszszak Rodrigues, que jogava futebol pela Associação Esportiva São Borja, time que disputa a Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho.

O corpo de Thalia foi encontrado próximo a uma Estação de Captação de água às margens do Rio Uruguai, em São Borja, no Rio Grande do Sul. De acordo com o UOL, o suspeito assumiu a autoria do crime, alegando que estava sofrendo ameaças de Thalia, com quem mantinha um relacionamento.

“Ele conta que, nos últimos dias, vinha recebendo ameaças da vítima, que publicaria fotos dele com ela nas redes sociais”, contou o delegado responsável pelo caso. Douglas não deu detalhes sobre como cometeu o assassinato.

Em nota, o clube no qual ele atua, a Associação Esportiva de São Borja, classificou o atleta como “um esportista disciplinado”.


Um ato bárbaro chocou a população de Coribe, no Oeste da Bahia, deixando um ônibus destruído e um idoso morto.

Segundo testemunhas, um grupo de jovens que participava da tradicional festa da “Lavagem do Bar Vilson” depredava um ônibus da Viação Novo Horizonte, estacionado na Avenida Rui Barbosa, no centro da cidade, quando o idoso se aproximou e repreendeu o ato de vandalismo.

Imediatamente o grupo passou a agredir o idoso com pedradas, socos e pontapés, de acordo com testemunhas, deixando-o em estado grave. Uma equipe do SAMU prestou socorro ao homem ferido, no entanto, ele morreu antes de chegar à unidade de saúde, provavelmente, com traumatismo craniano.

O grupo agressor ateou fogo ao ônibus que foi totalmente destruído pelas chamas. O óleo do veículo vazou e percorreu a avenida, oferecendo perigo aos condutores que passavam pela via.

O ônibus estava em frente a uma oficina mecânica e loja de autopeças. As chamas atingiram a fachada e o portão de metal do estabelecimento comercial, entretanto, populares conseguiram debelar o incêndio na loja.

A Polícia Militar chegou rapidamente ao local, no entanto, somente um suspeito foi detido e encaminhado à Delegacia Territorial de Coribe. A PM informou à redação do Portal Lapa Oeste que o idoso estava sem documentos e não foi reconhecido.


O jornalista Bruno Oliveira morreu na madrugada desta sexta-feira (22), em Ibicuí, vítima de um infarto. Ele era natural de Ilhéus e atuava na assessoria de marketing do Brega Light e da Cast Produções, que tem as bandas Vingadora e Raneychas.

De acordo com informações, ele estava na festa de São João, que acontece no município, quando sentiu-se mal. Bruno foi levado para o hospital, mas já chegou morto.