Ataque a bomba em mesquita no Afeganistão deixa 12 mortos e 33 feridos

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo ataque até o momento

| Estadão Conteúdo

A explosão de uma bomba dentro de uma mesquita deixou pelo menos 12 mortos e 33 feridos em Khost, leste do Afeganistão, segundo fontes oficiais. O local foi utilizado como local de votação nas últimas eleições. Habib Shah Ansari, chefe do serviço público de saúde da província de Khost, confirmou o número de vítimas do ataque, ocorrido na capital da província que leva o mesmo nome.

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo ataque até o momento, mas tanto o Taleban quanto o Estado Islâmico rejeitam as eleições democráticas do país e tem deixado claro sua posição Embora não haja registro de atividade do Estado Islâmico em Khost, o grupo tem expandido suas ações para outras regiões nos últimos anos.

No mês passado, a explosão de um homem-bomba do Estado Islâmico em um centro de registro de eleitores em Cabul matou 60 pessoas e feriu pelo menos outros 130. O Afeganistão planeja realizar eleições em outubro, a primeira desde 2014.

Onda de ataques

O Taleban e o Estado Islâmico tem promovido uma onda implacável de ataques desde o início do ano, matando alvos civis na capital, Cabul, e em outras cidades.

Forças de segurança afegãs lutam para combater esses grupos desde a conclusão da missão militar dos Estados Unidos e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), no final de 2014, assumindo atividades de contraterrorismo e suporte.

Na província de Faryab, norte do Afeganistão, um veículo que seguia na estrada rumo ao mercado explodiu ao ser atingido por uma bomba, matando sete pessoas. O porta-voz da polícia local, Karim Yuresh, informou que outro civil foi ferido no ataque deste domingo, em uma área onde o Taleban e o Estado Islâmico são ativos.

Na província de Paktia, leste do país, a explosão de um carro bomba matou duas pessoas e feriu outras três. Abdullah Hsart, porta-voz do governador da província, disse que o ataque ocorrido ontem tinha como alvo Hazart Mohammad Rodwal, chefe distrital que estava entre os feridos. Nesse caso, o Taleban reivindicou a autoria do ataque. Fonte: Associated Press.



Comentários

Os comentários estão fechados.