Barbaridade: Mãe e filha de 4 anos morrem abraçadas e pai é baleado durante um tiroteio

Segundo a PM, criminosos seguiram o casal com clara intenção de executá-los. Menina foi morta porque estava no colo da mãe.

Uma jovem de 25 anos morreu abraçada com a filha, de 4, que também foi atingida pelos disparos e não resistiu, na noite desta sexta-feira (12). O crime aconteceu por volta das 20h30, na Rua Tiriva, bairro Califórnia, em Araucária, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Além das duas, o pai da menina também foi baleado, mas sobreviveu.

Segundo a Polícia Militar (PM), o carro em que pai, mãe e a menina estavam foi seguido por ocupantes de um Cobalt prata. Dentro do carro, dois homens encapuzados e armados já estavam prontos para executar os três. Quando o veículo finalmente conseguiu parar ao lado do Fox da família, no cruzamento das ruas Tiriva com Tangará, a dupla efetuou vários disparos e não poupou sequer a criança. Rodrigo de Oliveira Camargo, 30 anos, perdeu a direção do carro ao ser atingido e bateu numa árvore.

Com a criança no colo, esposa de Rodrigo, Cristiane Munhoz, de 25, morreu abraçada à filha. O homem ainda conseguiu abrir a porta do carro e tentar sair correndo. Ele parou em frente a uma casa para pedir socorro e acabou sendo atropelado. Rodrigo foi socorrido, pelo Siate, e encaminhado ao Hospital do Trabalhado em estado grave. Conforme a PM, a intenção dos atiradores era certamente executar o casal e a criança pode ter sido atingida porque estava no colo da mãe. A PM informou que tanto Cristiane, como Rodrigo, tinham passagens pelo sistema prisional. As investigações ficam sob responsabilidade da Delegacia de Araucária, que já apura uma suspeita inicial levantada ainda no local do crime.

Comoção nas redes sociais

“Como pode um anjinho morrer assim? O que a pequena Julia fez para estar ali e morrer abraçada com a mãe? Meu Deus, é um golpe duro demais”, diz uma das centenas de mensagens postadas nas redes sociais da família que perdeu Cristiane Munhoz, de 25 anos, e a pequena Julia Camargo Munhoz, de 4, na noite desta sexta-feira, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba.

Mãe filha foram mortas a tiros por atiradores, que usavam balaclava. O marido, Rodrigo de Oliveira Camargo, de 30 anos, também foi baleado e atropelado enquanto tentava fugir. Ele sobreviveu e luta pela vida em um hospital de Curitiba. A polícia trabalha com a hipótese de execução. Nas redes sociais e também no local do crime, no bairro Capela Velha, familiares e amigos se desesperaram com as mortes. Outra mensagem diz: “Ooooh princesa, lembro como se fosse hoje você de bailarina vindo na pizzaria com sua mamãe toda linda conversando comigo. Que o papai do céu te receba princesa. Sentirei sua falta”, diz uma das postagens.

A Banda B procurou a Delegacia de Araucária, na manhã deste sábado, mas ainda não há nenhuma informação sobre a investigação. Segundo a entrevista da Tenente Jessica, no local dos assassinatos, a família foi vítima de uma execução. “Os dois atiradores vieram para executar o casal e a criança acabou morrendo junto com a mãe. Pela posição, tudo indica que a menina morreu porque estava no colo da mãe, um dos alvos dos atiradores”, afirmou a tenente. Segundo a oficial, o casal tinha passagem pela polícia. “Levantamos as fichas e os dois têm passagem pelo sistema. Temos informações que eles tinham ligação com o tráfico de drogas, mas isso será esclarecido na investigação”, completou a oficial. TribunaPR.



Comentários

Os comentários estão fechados.