Brasil: Vereador é preso por suspeita de encomendar morte de seis pessoas

Polícia Civil de Teotônio Vilela, no Agreste de Alagoas, prendeu na manhã desta quinta-feira (28) o vereador pelo município Neuton Pereira da Silva, o Neuton da Granja (PTB), e o filho dele, Deneuton da Granja, suspeitos de envolvimento em um duplo homicídio que ocorreu no dia 15 de junho.

De acordo o G1, os dois foram presos em casa, por volta das 6h da manhã, pela equipe da Delegacia de Teotônio Vilela. Eles foram ouvidos pelo delegado responsável pelo caso, Arthur César, mas negaram o crime e alegaram não conhecer as vítimas, que não tiveram os nomes divulgados. “A investigação começou após um duplo homicídio de dois jovens, um de 14 e outro de 18 anos. A suspeita é de que eles tenham encomendado a morte do mais velho, que estaria cobrando uma dívida trabalhista. Pelas informações que recebemos, o jovem teria trabalhado na granja da família do vereador desde os 7 anos de idade e saído há pouco tempo sem nenhum direito, não era fichado e cobrou na Justiça”, relatou o delegado.

Ainda conforme a polícia, o jovem de 18 anos teria recebido ameaças antes de morrer. “Três testemunhas falaram que o rapaz estaria sendo ameaçado, estava com receio e queria até se mudar da cidade”, explicou Arthur César.

Já a outra vítima, segundo o delegado, teria morrido porque estava com o jovem que seria o alvo. Os dois tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça e foram levados para a Delegacia de Teotônio Vilela. Depois, devem ser transferidos para a Casa de Custódia de Arapiraca. A polícia ainda não descarta a participação do vereador e do filho dele em outros casos. Eles também estão sendo investigados por envolvimento em outros dois duplos homicídios, de acordo com o delegado.

Pai e filho foram interrogados, mas negaram qualquer envolvimento nos casos. Eles tiveram o pedido de prisão temporária decretada e devem ficar presos por 30 dias, no mínimo.



Comentários

Os comentários estão fechados.