Cadeia Nela: Babá tem prisão perpétua após matar duas crianças

Julgamento durou dois meses.

 

|Estadão conteúdo

Uma babá foi sentenciada à prisão perpétua, sem liberdade condicional, nesta segunda-feira, 14, por matar duas crianças em 2012. Leo Krim, de 2 anos, e a irmã, Lucia, de seis, foram mortos a facadas no banheiro de casa no Upper West Side, em Manhattan, enquanto a mãe deles estava em uma aula de natação com o irmão do meio Nessie, então 3.

Após um julgamento de dois meses na Suprema Corte de Manhattan, Yoselyn Ortega, de 55 anos, foi condenada por homicídio em primeiro grau. Os pais das crianças Kevin Krim, 42, e Marina Krim, 41, agradeceram ao juiz, jurados e ao gabinete do procurador distrital.

 

O advogado de Ortega argumentou que ela não deveria ser considerada responsável pelos crimes devido a uma doença mental – hipótese rejeitada pelo júri após semanas de depoimentos de especialistas de ambos os lados.

Após esfaquear as crianças, a babá enfiou uma faca de cozinha em sua própria garganta em uma tentativa fracassada de suicídio. Para a promotoria, a motivação para o crime foram problemas financeiros enfrentados após trazer o filho, de 17 anos, para o país, e por despeito contra Marina Krim.

“Foi sua intenção tirar a vida deles e destruir a família”, disse a acusação na sentença. ” Ela nunca demonstrou nenhum remorso e nunca derramou uma lágrima por essas crianças.”

Lucia, que tentou desesperadamente se defender, sofreu cerca de 30 ferimentos de faca, enquanto seu irmão mais novo sofreu cerca de cinco golpes. Jurados e membros da plateia choraram quando Kevin e Marina – a primeira e última testemunhas no caso direto da acusação – tomaram o banco das testemunhas. Ortega também chorou pouco antes da sentença ser imposta.



Comentários

Os comentários estão fechados.