Os detidos são integrantes da gangue do Dedé, um traficante da região que está preso. As ordens teriam partido do traficante de dentro da prisão.

Um vídeo que circula em redes sociais mostra o momento em que uma jovem é torturada em Belo Horizonte. Ela tem os cabelos raspados com navalha. Ela e uma menina foram torturadas na quarta-feira (29).

Três homens foram presos e dois adolescentes e uma jovem, apreendidos, nesta quinta-feira (30) suspeitos de torturarem as duas meninas, de 12 e 13 anos, na Vila Pinho, em Belo Horizonte.Os suspeitos disseram aos militares que elas foram torturadas porque teriam roubado um celular e sumido com drogas do grupo. Com os suspeitos, os policiais apreenderam maconha, cocaína e crack prontos para a venda, e recolheram ainda celulares que teriam sido usados no crime. Assista:


A vítima, um bebê recém-nascido de apenas um mês foi esquartejado, queimado e enterrado pela própria mãe – que aparenta sofrer de transtornos mentais. Um crime bárbaro e assustador foi cometido em Itabuna, na tarde deste sábado (25), no matagal da “Volta da Cobra”, região rural da cidade. A vítima, um bebê recém-nascido de apenas um mês foi esquartejado, queimado e enterrado pela própria mãe – que aparenta sofrer de transtornos mentais – na tentativa de não deixar rastros.

Segundo a confissão da acusada, na tarde de sábado (25), o bebê começou a demonstrar sintomas de que estava doente, e ela, Rosemare de Oliveira, 39 anos, decidiu leva-lo ao Hospital. Porém, no caminho, a criança teria falecido. Desesperada e com medo da rejeição da família, levou o bebê sem vida para uma mata isolada e fez o que tinha planejado. Assista o Vídeo com Cautela:


Por meio de mensagens, Marcelo Kroin, de 38 anos, preso suspeito de matar a mulher grávida, convidou um amigo para um churrasco depois de cometer o assassinato na cidade de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina.

De acordo com informações do G1, ele conversou pelo WhatsApp entre 10h e 18h no dia do crime, no início de agosto. Marcelo relatou ao amigo que estava ”encrencado” e o chamou para ”assar uma carne”. ”Briga com a mulher e tu nem imagina a merda que fiz”, escreveu.


O corpo de um homem desaparecido há doze dias foi encontrado já em estado avançado de decomposição dentro de um buraco em uma montanha de difícil acesso próximo a comunidade de Lagoa, na região do Distrito de Marcolino Moura, no município de Rio de Contas.

De acordo informações publicada no Livramento Manchete, o homem identificado como Gilberto Alves Medeiros, conhecido por Gilbrey, foi visto pela última vez no sábado, 4 de agosto, ele foi encontrado por um morador da referida comunidade. A Polícia Militar foi informada sobre o fato, e em diligencia acionou uma equipe do Departamento de Policia Técnica para realizar o levantamento cadavérico.


O acusado disse que cometeu o homicídio ao se defender de uma tentativa de assalto e se negou a falar sobre a acusação de estupro.

Policiais da Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), comandados pela delegada Danielle Matias, cumpriram nesta segunda-feira (13/8), um mandado de prisão contra João Nélio Miranda de Jesus, expedido pela 1ª Vara Criminal de Feira de Santana. Ele é acusado de estupro praticado contra uma adolescente de 16 anos, no dia 12 de maio passado, no conjunto Feira VII, neste município.

Segundo informações, João Nélio, que é pastor e dono de uma igreja evangélica no bairro Santo Antônio dos Prazeres e presta serviço de dedetização foi contratado pela mãe da vítima para prestar um serviço para eliminar baratas em sua residência. A mulher contou que aproveitando sua ausência, o acusado utilizou uma faca para ameaçar a adolescente e cometeu o abuso sexual.


Um homem de 61 anos foi preso, na sexta-feira (10), na cidade de Amargosa, no recôncavo da Bahia, suspeito de abusar sexualmente de duas filhas adolescentes. De acordo com informações da Polícia Civil, os estupros aconteciam há mais de 4 anos.

Segundo a polícia, as vítimas, uma garota de 14 e outra de 16 anos, eram abusadas desde quando completaram 10 anos. Os estupros ocorriam na casa onde elas moravam com o suspeito e a mãe. A polícia não informou se havia conivência da mulher nos crimes.

A família é da cidade de Santa Inês, a cerca de 37 km de Amargosa. O homem, identificado como José Souza Fontes, fugiu do município após o Conselho Tutelar tomar conhecimento dos abusos e denunciar o caso para a polícia.


Uma criança de apenas um ano e sete meses morreu na noite de sexta-feira (27/07), após uma vasilha de leite quente cair sobre ela.

O acidente aconteceu por volta das 21:30h, no Distrito de Iguatemi em Livramento, onde a vítima morava com os pais. Ela foi socorrida e encaminhada para a UPA 24h, mas não resistiu e veio a óbito depois de dar entrada na unidade.

Ainda segundo informações, a menina, de prenome Fernanda teria se aproximado e puxado um recipiente que armazenava leite fervente no momento em que a mãe fazia atividades domésticas. A vasilha estava em cima do fogão e teria virado acidentalmente, o líquido atingiu o rosto da criança.


Um homem flagrou a filha de 13 anos beijando um professor de 44 anos em uma praça situada no município de Itajaí, no interior de Santa Catarina. O caso aconteceu na última sexta-feira (20/07).

O pai resolveu seguir a filha, após desconfiar de algumas atitudes da menina. Ele ficou escondido atrás de um muro e conseguiu filmar os dois se beijando. Ao ser flagrado, o professor fugiu, mas foi pego por populares. O pai da menina denunciou o caso para a direção da escola, que afastou o professor. Um boletim de ocorrência também foi registrado e a polícia instaurou um inquérito para apurar o caso. Assista a reportagem:


A Investigadora de Polícia Dolores Mileide de Souza Simões, lotada na 17ª Subdivisão Policial de Apucarana, matou o filho de quatro anos a tiros e, em seguida, cometeu suicídio na cidade de Cambé, na Região Metropolitana de Londrina.

Ela e a criança estavam há dois dias sem dar notícias, o que fez com que familiares fossem até sua casa, na tarde desta sexta-feira (6), e encontrassem os corpos dela e do filho.

Antes de matar o filho e cometer suicídio, Mileide deixou uma carta explicando a motivação do crime. Ela teria perdido a guarda do filho para o ex-marido, que, segundo ela, teria abusado da criança em fevereiro de 2017.

Leia a carta na íntegra:


A divisão de investigações Criminais (DIC) da Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira, 4, a identidade do jovem encontrado morto na tarde de ontem, em um matagal no Segundo Distrito de Rio Branco/AC.

Trata-se de Igor Silva, de 16 anos, morador do bairro Calafate. Segundo o site Nortão, o cadáver de Igor foi encontrado por populares com sinais de perfuração espalhados pelo corpo. A Polícia Militar foi acionada e isolou a área até a chegada dos peritos criminais.

Logo após a divulgação da identidade do menor pelas autoridades policiais, um vídeo de pouco mais de um minuto começou a circular nas redes sociais mostrando o jovem sendo interrogado supostamente por membros do Bonde dos 13. A suspeita é que Igor pertencesse a facção Comando Vermelho. Assista:


A mãe do cantor baiano Hiago Danadinho, de 14 anos, foi esfaqueada pelo ex-companheiro, com quem tem uma filha de cinco anos. Um dos golpes atingiu o olho da vítima.

Segundo as primeiras informações, a vítima sofreu dez facadas. Ela está internada no Hospital Geral do Estado. A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) informou que não dá informações sobre vítimas. Em entrevista à RecordTV, a irmã da vítima, identificada como Adriana, falou das ameaças que a irmã sofria.

“Ela já estava separada há um tempo por causa das ameaças dele contra a vida dela. Veio visitar a mãe, ele invadiu a casa, não foi a primeira vez, há quatro ocorrências contra ele em que ela afirma que ele iria terminar o que começou”, disse.


O delegado Luis Eduardo Sandim Benites afirmou que a vítima não aceitava o relacionamento do casal.

Uma adolescente de 12 anos e o namorado de 16 são suspeitos de terem matado a mãe da menina, de 37 anos, em Pinheiro Machado, na Região da Campanha do Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu na tarde de quinta-feira (28), na casa onde a mulher morava.

“Houve uma briga entre a mãe e o namorado da filha. A mãe não concordava com o relacionamento. Mataram ela e enterraram no pátio de casa”, disse o delegado.


Edson Aparecido Oliveira Rosa, de 35 anos, teria atirado contra a cabeça de sua ex-mulher Yara Macedo dos Santos, de 30 anos, após ela se recusar a lhe mostrar o celular. O casal estava separado há um mês, e Edson não aceitava o fim do relacionamento.

Segundo a investigação feita pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) da polícia da cidade de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, Edson chegava a ficar dias sem trabalhar atrás de Yara.  Segundo a investigação, Yara foi agredida com socos na última segunda-feira (25) e morta com um tiro na cabeça após se negar a mostrar para o ex-marido o celular, segundo o que relatou o filho de 14 anos da vítima em depoimento na delegacia.