radar

A Polícia Civil do município de Guaratinga, na região sul da Bahia, suspeita que uma mulher matou o próprio marido, o trabalhador rural Edimário da Cruz, de 43 anos, com um tiro de espingarda no fim da manhã da última segunda-feira (4). O crime aconteceu na localidade de Barra Nova, na zona rural da cidade. Até o momento, Diana de Jesus, 34 anos, é a principal suspeita. As informações são do site Radar 64. O delegado Sinézio Vieira Júnior, responsável pelas investigações, afirmou que a mulher era vítima de agressões constantes do marido, mas vai pedir sua prisão preventiva. Pouco antes de ser morto, Edimário teria desferido um golpe de foice no braço de Diana, que, em autodefesa, disparou contra o agressor. O homem morreu no quarto do casal. A espingarda e a foice foram apreendidas pelo Departamento de Polícia Técnica. O corpo de Edimário foi encaminhado para o Instituto Médico Legal durante a noite e a mulher está foragida.


lot2Na manha desta segunda-feira (04) por volta de 07:30hs, um elemento ainda não identificado, já se encontrava próximo a lotérica Pioneira, quando os funcionário junto com a proprietária abriram a mesma, o bandido de arma em punho invadiu a lotérica e anunciou o assalto.lotAlguns funcionários saíram do interior da lotérica e outros conseguiram se proteger, entrando e trancando a porta de ferro.O elemento se alterou e fez ameaças, sabendo que estavam protegidos, os funcionários ficaram quietos, momento em que o elemento disparou contra um funcionário no sentido de quebra o vidro e roubar o dinheiro.lot1O elemento não sabia que o vidro era blindado e a bala quase volta no peito dele.
Depois da tentativa de assalto fustrada, o elemento saiu correndo junto com outro que o esperava o esperava fora da lotérica, tomaram uma moto de assalto e fugiram.
Guarnições da PM e Civil fazem incursões no sentido de localizar e prender os elementos.

Fonte: BLOG DO TARUGÃO


fa (1)

O caso aconteceu em Jequié, na Região Sudoeste, na manhã da última quinta-feira, 30. Anderson Lobão, de 38 anos, escreveu numa rede social o seguinte: “Não sei se dou um oitão, uma facada como já fiz ou me enforco com lençóis”.

O corpo do rapaz foi encontrado pendurado em uma corda amarrada no telhado de sua casa. O corpo foi encaminhado ao DPT de Jequié.


O sistema prisional de Mato Grosso do Sul recebeu duras críticas nos últimas dias. Isso porque, um homem que foi preso na última segunda-feira conseguiu entrar na cela da 2ª DP de Campo Grande (Monte Castelo), com um smartphone e postou uma série de fotos no Facebook, de dentro da carceragem da delegacia. Nas postagens, Luiz Phelipe dos Santos Fagundes, de 21 anos, debochou da fiscalização policial e escreveu que, em breve, volta às ruas. As imagens se espalharam pelas redes sociais rapidamente, com centenas de compartilhamentos.

003

“To presooooooooo. Entrei com o meu iphone pra dentro da cela. O sistema é um lixo, mas enfim, daqui a uns meses tô na rua de novo”, escreveu Luiz Phelipe, em seu primeiro post de dentro da cela, às 22h56 de segunda-feira. Poucas horas depois, no início da madrugada de terça-feira, o preso voltou à rede social: “Bateria vai acabar. Estou preso. Até daqui a uns meses”.

Em entrevista ao jornal Extra, a Agência Estadual de Administração do Sitema Penitenciário do Mato Grosso do Sul (Agepen), Luiz Felipe foi preso na noite de segunda-feira, por tráfico de drogas. As fotos, segundo o órgão, foram tiradas de dentro da cela da delegacia, antes de o suspeito ser transferido para o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande. De acordo com a Agepen, além do crime de tráfico de drogas, Luiz Felipe também vai responder por ingressar com aparelho telefônico de comunicação móvel em estabelecimento prisional, crime previsto no Artigo 349-A do Código Penal. A lei prevê pena de três meses a um ano de detenção para esse crime.


jovem morta em aniversarioA Polícia de Ituberá investiga a morte de uma jovem, que foi covardemente espancada durante uma festa de aniversário na Praia de Pratigi, naquela cidade. O crime aconteceu na madrugada do último dia 19 de abril. Rosilene Souza Santos, de 26 anos, foi socorrida com vida e levada para o Hospital de Base, em Itabuna, onde não resistiu aos ferimentos, morrendo na noite de domingo (26), uma semana após a agressão.

No dia seguinte à morte, os familiares prestaram queixa de homicídio na delegacia da cidade. O acusado do assassinato é um professor, cujo nome está sendo mantido em sigilo, para não atrapalhar as investigações. Ao Blog Centralizado, a polícia Civil informou que a garota participava do evento em companhia de alguns amigos, quando começou a discutir com o suspeito.

A motivação da briga, no entanto, não foi esclarecida ainda. Outro ponto que está sendo averiguado é se existia algum tipo de relação entre a vítima e o criminoso. O corpo de Rosilene, que trabalhava numa farmácia, foi sepultado na segunda-feira (27), em Ituberá.


espancamento1

O vídeo mostra uma jovem agredindo a amante de seu marido com a ajuda de mais duas amigas, em Belém do Pará. Na gravação, a vítima é acusada pelas agressoras de ter um relacionamento amoroso com o marido de uma delas e apanha com pau, chutes, tapas e socos. Outras duas ajudam nas agressões, que aconteciam diante de testemunhas. Em um dos trechos, é possível ver uma das agressoras cortando o cabelo da vítima.

Até o momento, nenhuma das agressoras foram presas. Com medo, a vítima se nega a fazer um boletim de ocorrência, o que dificulta ainda mais o trabalho dos policiais. R7


carro_1

Um taxista aposentado de 72 anos foi preso suspeito de matar uma travesti, de 23, atropelada, na Rua Aquidelbrando, no Bairro São Francisco, emGoiânia. O crime ocorreu em junho do ano passado.

Segundo a Polícia Civil, o idoso procurou a vítima para fazer um programa, mas acabou desistindo e teve uma corrente de ouro roubada. Câmeras de segurança flagraram a discussão entre os dois, minutos antes do atropelamento (veja no vídeo acima).

Segundo a polícia, o idoso chegou em seu veículo particular – um VW Polo prata – e abordou a vítima. Após uma conversa rápida, ela entra no carro, mas as imagens mostram a travesti saindo do veículo logo em seguida.

“Ele [suspeito] disse em depoimento que desistiu do programa quando descobriu que não se tratava de uma mulher”, revela o delegado Matheus Melo, adjunto da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) e responsável pelo caso.

Antes de sair do veículo, a travesti arrancou a joia que o taxista usava. Já do lado de fora, ela também jogou algumas pedras no automóvel.

A gravação termina quando a travesti anda pela calçada e é perseguida pelo veículo. De acordo com a polícia, logo em seguida, ocorre o atropelamento.

O delegado afirmou que, após o crime, o idoso desceu do veículo, pegou o cordão e foi embora. A vítima chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital.

Demora
O taxista foi detido na sexta-feira (24), na casa onde mora, no Setor Vila Regina, em Goiânia. No local, a polícia também apreendeu uma arma sem registro, além do veículo usado no crime.

“A gente demorou um pouco a efetuar a prisão porque no dia do crime as imagens não captaram a placa do carro, e as testemunhas não conseguiram identificar o autor. Depois, tivemos uma denúncia anônima de que ele seria o autor do crime e começamos a apurar”, disse o delegado.

Na delegacia, o homem alegou que a vítima se atirou na frente do carro. Casado e pai de dois filhos, ele está detido em uma cela da DIH à disposição da Justiça.

O suspeito já respondeu a um processo por homicídio, mas foi inocentado. Em maio de 2012, na mesma rua onde ocorreu o homicídio, ele foi assaltado por outra travesti. Na ocasião, quando estava no mesmo carro, ele teve um óculos e outro cordão de ouro roubados.

O homem deve ser indiciado por homicídio doloso e por posse ilegal de armas. Se condenado, pode pegar de 7 a 19 anos de prisão.


igj3
Aconteceu nesta madrugada de domingo (26/04) uma invasão a Igreja de São Judas Tadeu, na Paróquia Frei Galvão.

igj

Segundo o Padre Douglas Pinheiro, o Tabernáculo foi depredado e o Corpo de Cristo na Hóstia Santa foi lançado e pisado ao chão. Padre ainda lamenta o ocorrido ato de profanação e vandalismo contra a Paróquia e diz que o fato é um preço espiritual pago a nós ante as lutas contra o mal que temos travado.

igj2

Após o ocorrido, Padre Douglas ressalta que o fato deve nos motivar em adoração ao Santíssimo Sacramento e empenho no combate ao pecado. “Vamos orar, pedir perdão, e adorar”, finaliza.


RTEmagicC_173521267-assassinomulher-pedrada.jpg

A empregada doméstica Almerinda Ferreira Suim, 36 anos, foi assassinada a pedradas diante da filha de 13 anos em Vila Velha, no Espírito Santo. Segundo a polícia, o crime foi cometido pelo ex-marido na terça-feira, no bairro Terra Vermelha II.

Almerinda e o pedreiro Daniel Lopes de Souza, 42 anos, estavam separados há quatro meses. Eles deixaram de viver juntos depois de um caso de agressão do marido à mulher que o levou a prisão. Desde então, Almerinda tinha uma medida protetiva de segurança contra Daniel.

Quando o pedreiro saiu da prisão, ele não procurou a ex-mulher, mas na noite da terça ficou esperando Almerinda sair da chácara onde trabalhava, a cerca de 100 m de casa. A doméstica saiu com a filha por volta das 19h. Ela foi então esganada e atacada a pedradas.

A filha gritou e implorou que o pai não atacasse a mãe, mas ele continuou as agressões e esmagou a cabeça de Almerinda com uma pedra de 10 kg.

Almerinda era mãe de outros três filhos. Daniel fugiu depois de matar a ex-mulher, mas foi preso na manhã desta quinta-feira. Ele foi ouvido e confessou o crime à Polícia Civil.


mãe de santo

Uma comerciante de 43 anos e uma dona de casa de 23 foram presas nesta quinta-feira (23), em Euclides da Cunha, na região do Semiárido Nordeste II, suspeitas de assassinarem a mãe de santo Ivanir de Almeida Pereira. A vítima foi encontrada morta com sinais de estrangulamento em sua própria casa, no dia 11 de abril deste ano.

As informações são do G1. Em depoimento, a comerciante admitiu que foi filha de santo de Ivanir durante anos, mas passou a frequentar outro terreiro no município de Quijingue, pertencente a um pai de santo identificado como Zé.

Ainda em depoimento, a acusada relatou que quando o negócio que mantinha começou a dar prejuízo, o pai de santo afirmou que a responsabilidade foi de Ivanir, que fazia trabalhos contra ela.

A assessoria da Polícia Civil informou que a comerciante concluiu que, para fazer seu comércio crescer, teria que matar a mãe de santo. O crime foi planejado e realizado pela comerciante e por uma dona de casa, sua amiga. A dona de casa foi até a residência da vítima, que estava à venda, e mostrou-se interessada pelo imóvel.

A comerciante ficou à distância esperando Ivanir e a amiga adentrarem a casa. Sem ser notada, a comerciante entrou no local, trancou a porta e, com uma corda, estrangulou Ivanir, que morreu ainda no local.

Ainda de acordo com informações da polícia, a comerciante foi presa no dia 14 deste mês, pouco antes de tentar fugir para o estado de São Paulo. A dona de casa, comparsa no crime, foi presa no dia 17. Em depoimento à polícia, ela alegou que não conhecia as intenções da amiga.


Que sirva de exemplo para você e as mulheres”, escreveu um internauta se referindo ao assassinato da mãe da garota de 11 anos

A filha da dançarina de funk Amanda Bueno, 29 anos, morta no Rio de Janeiro pelo marido, recebeu ameaças e ofensas em seu perfil no Facebook. Uma das mensagens recebida pela garota, que tem apenas 11 anos, dizia: “Que sirva de exemplo para você e as mulheres”, se referindo ao assassinato da mãe da menor.

ameaças-no-face

O caso foi denunciado pela própria garota, na última terça (21), quando postou o recado e pediu que seus amigos denunciassem o autor do texto à rede social.Nos comentários, diversos amigos manifestaram apoio à estudante. “Tem uma delegacia específica para esses casos. Isso é um doente”, diz uma das publicações. Em outros recados, os usuários demonstram revolta com o comentário feito pelo rapaz. “É por causa de monstros como esse que o Brasil não vai para frente”, escreveu outro.

Até as 11h desta quinta-feira (23), a postagem já tinha quase 500 curtidas e 139 compartilhamentos. O corpo da funkeira Amanda Bueno foi enterrado em Goiânia, sua cidade natal, no último domingo (19).

RTEmagicC_2efe6382a7.jpg

Crime
De acordo com a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, que investiga o caso, Amanda foi morta com mais de um tiro. A ação foi registrada por vídeos de câmera de segurança instaladas dentro da residência do casal.

No vídeo – que foi divulgado pelo jornal Extra com exclusividade – é possível ver o suspeito jogando a dançarina no chão e batendo com a cabeça dela no asfalto pelo menos 12 vezes. Em seguida, ele dá dez coronhadas na dançarina.

No registro, é possível ainda vê-lo entrar em casa e sair de lá com uma escopeta, com a qual deu cinco tiros na cabeça da funkeira. No momento dos disparos, ele está vestido com um colete a prova de balas.

Briga e ciúmes


cigado

Um cigano morreu após ser alvo de tiros na manhã desta quarta-feira (22), na cidade de Ibotirama, região oeste da Bahia. Após o atentado, a mãe da vítima, uma criança e uma outra senhora, com identidades não divulgadas, foram atingidas pelos disparos, segundo informações da 28ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) da cidade.

Conforme o major Jorge, comandante da 28ª CIPM, testemunhas disseram que, por volta das 8h30, suspeitos em uma caminhonete pararam o veículo na frente da casa, localizada no bairro de São Francisco, e efetuaram os disparos.

O cigano, que não teve a identidade divulgada, morreu no local do crime. Já as outras vítimas foram encaminhadas para o Hospital Municipal de Ibotirama. “Segundo o hospital informou para nós, elas [vítimas] não correm risco de morte”, revelou o comandante em entrevista ao portal de notícias G1.

Ainda segundo a polícia, o corpo do cigano estava no local do crime até por volta das 11h40. O Departamento de Polícia Técnica foi acionado. Os suspeitos ainda foram identificados, bem como a motivação é descohecida. A Polícia Civil investiga o caso.


Com 29 minutos, o vídeo, divulgado em sites jihadistas, mostra um grupo de pelo menos 12 homens sendo degolados em uma praia e outro grupo

O grupo radical Estado Islâmico divulgou neste domingo (19) um vídeo que mostra a execução de vários homens, apresentados como cristãos etíopes capturados na Líbia.

Militantes mascarados aparecem levando prisioneiros em praia (Foto: AP Photo)

Com 29 minutos, o vídeo, divulgado em sites jihadistas, mostra um grupo de pelo menos 12 homens sendo degolados em uma praia e outro grupo, de 16 homens, mortos a tiro em área deserta.

Em fevereiro, o grupo jihadista já tinha divulgado vídeo mostrando a decapitação de 21 homens, a maioria egípcios coptas, em uma praia, numa encenação parecida com a das imagens divulgadas besse domingo.

Um homem vestido de negro aparece falando em inglês sobre a batalha entre “a fé e a blasfêmia”, e os condenados são apresentados como membros “da Igreja etíope inimiga”.

O Estado Islâmico assumiu o controle de parte dos territórios da Síria e do Iraque, onde proclamou um califado e onde tem multiplicado os abusos, utilizando os vídeos como armas de propaganda.

https://youtu.be/21Q3AePWZYE