Marido de Priscila relata que chegou em casa e chamou a esposa, mas sem resposta.

Um crime no município de Peruíbe, no litoral de São Paulo, na última quinta-feira (10), causou comoção em toda a cidade. A vítima foi a enfermeira da Samu, Priscila Ramalho, de 31 anos. Seu corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande.

O marido de Priscila relata que chegou em casa e chamou a esposa, mas sem resposta. Ao perceber que o chuveiro do banheiro estava ligado, ele se dirigiu ao cômodo e, ao chegar, viu que a enfermeira estava inconsciente, jogada no chão. Ele tentou reanimá-la e, em seguida, solicitou o serviço da Samu. Ela não resistiu e faleceu.


A polícia está investigando o caso para tentar identificar quem são os autores do crime.

Uma criança de 11 anos foi estuprada por pelo menos 14 homens durante uma festa em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O boletim de ocorrência sobre o abuso foi registrado no domingo (22), na Delegacia Sede da cidade. Uma amiga da família da vítima, que preferiu não se identificar, contou que a menor a procurou na sexta-feira (20) falando que havia sido abusada. “Ela chegou na minha porta e pediu para dormir na minha casa. Ela me contou do estupro e eu já tinha marcado uma consulta para fazer exames, mas no domingo ela sentiu uma dor forte e a levei ao hospital”, explica.

No local, a médica que estava de plantão, ao fazer alguns exames, constatou que a menina havia tido relações sexuais recentes. Como a testemunha que a acompanhava não era parente da vítima, os funcionários do hospital decidiram acionar o Conselho Tutelar da cidade, que enviou um representante à unidade de saúde para conversar com a menina.