Um morador de Vitória da Conquista, Samerson Freire de Oliveira, de 31 anos, morreu vítima de afogamento na Barragem Água Fria II em Barra do Choça. O acidente ocorreu por volta das 16:30 horas deste domingo, 1º de fevereiro.

De acordo informações, Samerson com os seus amigos tomavam banho na Barragem. Eles nadaram de uma margem à outra, ao retornarem, os amigos continuaram nadando e a vítima não conseguiu alcançá-los. Os colegas imaginaram que ele estivesse mergulhando, mas ele não conseguiu e acabou se afogando.

O corpo da vítima foi retirado por Homens do Núcleo de Mergulhadores do 7º Agrupamento Militar de Vitória da Conquista, liderado pelo Cabo George. De acordo o militar, O corpo foi encontrado a quinze metros da margem e a 2,5 metros de profundidade. Samerson Freire era casado e tinha uma filhinha. O corpo foi resgatado e levado IML de Vitória da Conquista.

Fonte: ITAMBÉ AGORA


xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic_.q4EE5PdZaC

A Polícia Militar apreendeu nesta segunda-feira (2) nove pés de maconha, com aproximadamente 1,5m de altura, em uma casa no município Ibicoara, localizado na região da Chapada Diamantina. De acordo com informações da PM, Samuel Brandão Moraes estava sendo procurado por realizar no dia 18 de janeiro, em compahia de um menor, um assalto ao posto de gasolina Dois Irmãos, local em que roubou cerca R$ 116 e o celular de um funcionário do estabelecimento. Também pela suspeita de tráfico de drogas,  a polícia seguiu até a casa do acusado com o objetivo de apreender a arma utilizada durante o assalto e investigar vestígios de tráfico. Ao chegar a casa, além de constatar que o homem utilizou uma arma de brinquedo para realizar o assalto, a PM encontrou nove pés de maconha no quintal.

380x285xIMG-20150202-WA0067.jpg.pagespeed.ic_.Z8RY6VINLj

O acusado será encaminhado para a delegacia de Barra da Estiva sob a acusação de tráfico de drogas, roubo qualificado e corrupção de menores, por ter assaltado em companhia de um menor. O caso será investigado pelo delegado da Polícia Civil, Alex Wendel Pereira Santos.


Por volta de 19:40 horas deste domingo (01), moradores do Residencial 12 de Dezembro, entraram em contato com a nossa redação e comunicaram que acontecia no momento, uma troca de tiros.

Segundo informações de moradores, dois indivíduos não identificados estavam em uma moto e efetuaram os disparos.

Todos ficaram temerosos, pois poderiam ser atingidos em um fogo cruzado, graças a Deus ninguém foi atingido.

Os mesmos evadiram do local e não foram identificados.

FONTE: BLOG DO TARUGAO


bala

No finalzinho da tarde deste domingo (01), segundo informações que chegaram a nossa redação, um jovem foi morto com tiros a queimar roupa.

Ainda segundo informações, um rapaz conhecido por Roger, estava no Parque Poliesportivo da Lagoa, no momento em que um rapaz não identificado, chegou atirando e atingiu ele a queima roupa.

Roger, foi socorrido e levado ao Hospital Cristo Redentor/Fundação José Silveira, o mesmo não resistiu os ferimentos e veio a falecer, assim que deu entrada no hospital.

O fato ocorreu próximo aos bares que ficam do outro lado do Parque Poliesportivo da Lagoa. Esse fato realmente ocorreu, e não tem nenhuma relação com o Evento Lagoa Indoor.

FONTE: BLOG DO TARUGAO

Aguarde mais informações!!


roger

No finalzinho da tarde deste domingo (01), segundo informações que chegaram a nossa redação, um jovem foi morto com tiros a queimar roupa.

Ainda segundo informações, um rapaz conhecido por Roger, estava no Parque Poliesportivo da Lagoa, no momento em que um rapaz não identificado, chegou atirando e atingiu ele a queima roupa.

Roger, foi socorrido e levado ao Hospital Cristo Redentor/Fundação José Silveira, o mesmo não resistiu os ferimentos e veio a falecer, assim que deu entrada no hospital.

O fato ocorreu próximo aos bares que ficam do outro lado do Parque Poliesportivo da Lagoa. Esse fato realmente ocorreu, e não tem nenhuma relação com o Evento Lagoa Indoor.

FONTE:  BLOG DO TARUGAO


REVOLVER

Por volta de 22:30 horas deste domingo (01) elementos em uma motocicleta, dispararam vários tiros na Travessa 7 que fica no bairro Nova Itapetinga. Mais cedo, por volta de 19:40 horas, dois elementos também em uma motocicleta dispararam mais de 10 tiros no Residencial 12 de Dezembro.

A população está apavorada e pede proteção das Polícias Civil e Militar.

Fonte: BLOG DO TARUGAO


Muito tem se falado a respeito de Marco Archer, o brasileiro que foi executado há dois dias na Indonésia. Algumas pessoas acham que o governo indonésio errou, e é severo, além do aceitável, com situações como essa. Outros, concordam com a atitude irredutível do presidente do país perante às súplicas da presidente brasileira (que tentou até recorrer ao Papa, vejam só). Cada um com seu ponto de vista, e a vida continua linda para nós, não traficantes de drogas, que moramos no Brasil. A questão é: a vida também continua para marginais, criminosos, e traficantes de drogas, que vivem no Brasil. A vida continua linda para eles, e mais linda ainda para Marcola, um dos maiores criminosos que esse país já conheceu.

Sabe quem é Marcola? Ninguém menos que o chefão do PCC (Primeiro Comando da Capital), a uma das mais perigosas facções criminosas do Brasil.  Marcola foi preso há 27 anos atrás, e hoje é um dos detentos no presídio de segurança máxima Presidente Vencislau. Marcola, ou Marcos Willian Herbas Camacho, foi preso aos dezessete anos, e desde então tem “trabalhado à distância”. O que quero dizer com isso? Marcola nunca se desligou da facção, sempre manteve contato com seus comparsas através do celular e internet (o que ele tem livremente), e continua, até hoje, apontado como um dos grandes cabeças por trás do PCC. Porém, vejam que coisa linda: Marcola terá sua liberdade novamente, em apenas três anos. Sim, ele que foi condenado a quase 234 anos de cadeia, recebeu a bênção da lei brasileira, que afirma que nenhum detento deva ficar preso por mais de trinta anos. Ou seja, em três anos, Marcola, que estará com 49, completará trinta anos de pena, por isso, estará livre.

O Brasil é ou não é o melhor país para se viver? Especialmente para criminosos e traficantes de drogas! Marco Archer mandou mesmo muito mal em ter saído daqui.

E você? Concorda com tal lei brasileira? Ou acha que Marcola deva cumprir todos os seus 234 anos de pena? Conte-nos nos comentários.


Nas imagens, é possível ver que a viatura, que está molhada, entra em uma espécie de garagem

Um vídeo em que dois jovens aparecem “ostentando” dentro de um carro da Polícia Militar de Goiás virou sucesso no aplicativo WhatsApp. No registro, o jovem que está no assento do motorista diz  “E aí, galera do zap-zap, essa é a primeira vez que eu estou no banco da frente”.

viatura

Nas imagens, é possível ver que a viatura, que está molhada, entra em uma espécie de garagem. O vídeo é gravado por uma terceira pessoa, que não aparece no vídeo. Após a frase do colega, ele se afasta e os dois ocupantes do veículo dão risadas. Um dos jovens faz um sinal em alusão a uma arma e o outro continua a falar: “Aqui é nóis [sic] maluco. Falou, até mais”.

Após a repercussão, a Polícia Militar informou que recebeu as imagens e identificou que o veículo pertence ao CPT de Jataí, no sudoeste do estado. A suspeita é que os rapazes que aparecem no vídeo, de 18, 20 e 23 anos, seriam funcionários de um lava a jato, onde o carro teria sido lavado. O caso foi encaminhado à Corregedoria da corporação.

https://www.youtube.com/watch?v=9c0dzjsofBM


O comerciante Joeldes José da Silva Martins, de 28 anos, é suspeito de matar a facadas o próprio filho, Caio Martins, de oito anos, no Jardim Herculano, Zona Sul de São Paulo, nesta terça-feira (27). De acordo com amigos do casal, Joel — como era conhecido — costumava brigar por ter ciúme excessivo de sua esposa, Valéria. O filho do casal Caio Martins, de apenas oito anos, foi quem pagou pela briga dos pais. Joel tinha discutido com a esposa antes de ir para o trabalho no dia do crime.

Itambé Agora 3 (1)

O comerciante Joeldes José da Silva Martins, de 28 anos, é suspeito de matar a facadas o próprio filho, Caio Martins, de oito anos, no Jardim Herculano, Zona Sul de São Paulo, nesta terça-feira (27). De acordo com amigos do casal, Joel — como era conhecido — costumava brigar por ter ciúme excessivo de sua esposa, Valéria. O filho do casal Caio Martins, de apenas oito anos, foi quem pagou pela briga dos pais. Joel tinha discutido com a esposa antes de ir para o trabalho no dia do crime.

Itambé Agora (4)

Em depoimento à polícia, o irmão de Joel contou que ele e Valéria também foram atacados quando tentaram defender a criança das facadas.

Itambé Agora  2 (2)

Vizinhos do casal chamaram a polícia, que encontrou Joel escondido em um dos cômodos. Segundo o delegado, ele tentou suicídio após o crime. Em depoimento, Joel optou pelo silêncio. Ele está preso na zona sul da capital paulista aguardando para ser levado ao Centro de Detenção Provisória. Joel deve responder por homicídio e duas tentativas de homicídio

Valéria se encontra medicada para lidar com o choque da cena que presenciou.


Edson-da-Hora-dos-Santos

Após intensa investigação, a Polícia Civil de Itapetinga conseguiu identificar e deter na manhã desta quinta-feira, 29/01/15, o indivívuo conhecido como “maníaco do gol” que abordava mulheres na rua enquanto se masturbava no interior do seu veículo Gol.

Trata-se de Edson da Hora dos Santos, que foi detido na Praça Augusto de Carvalho, comercializando DVDs piratas, sendo apreendido com centenas de mídias. Foi apreendido o veículo e ele foi reconhecido na DT (Delegacia Territorial de Itapetinga) por duas das vítimas.

A operação que culminou com a detenção de Edson da Hora, contou com investigadores da DT sob o comando do delegado titular Dr. Roberto Júnior.

Edson vai responder a três T.C.Os (Termos Circunstanciados de Ocorrência) pela prática dos delitos (dois por atos obcenos e um por comercializar produtos pirateados), conforme revelou o DPC Roberto Júnior.

Vale ressaltar que algumas vítimas durante o registro dos Boletins de Ocorrências na DT de Itapetinga, descreveram as características do veículo, bem como do autor Edson da Hora, e o batizaram de (o maníaco do gol).

Edson-da-Hora-dos-Santos-GOL

 

Fonte: (Itapetinga na Mídia)


Itambé Agora (2)

Vangivaldo dos Santos Correia, de 49 anos, apontado como o maior assaltante de bancos e carros-fortes do Nordeste, foi preso nesta quarta-feira, 28, em Bom Jesus da Lapa, distante 779 km de Salvador.Itambé Agora  2 (1)

Ele também é conhecido como “.50″, por ser um exímio atirador dessa metralhadora, foi encontrado no lava jato que mantinha na cidade.

“50″ é acusado de liderar a quadrilha conhecida como Novo Cangaço, era procurado pelas polícias da Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí, Mato Grosso e Goiás. Vangivaldo vivia em Bom Jesus da Lapa e utilizava o nome falso de Ivan Santos Araújo. Frequentava cultos religiosos e era conhecido como irmão Ivan.

Itambé Agora 3

Na delegacia da cidade, Vangivaldo informou que “parou há quatros anos”. Ele já foi transferido para o presídio de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. A prisão aconteceu durante a Operação Varredura III que contou a Polícia Civil de Guanambi, do Grupo Avançado de Repressão a Crimes contra Instituições Financeiras e apoio da polícia de Bom Jesus da Lapa. (Fonte: Blog do Marcelo).


Eles haviam sido condenados na última sexta-feira pela morte de Rafael Mascarenhas, em 2010.

ciça11

A Justiça do Rio concedeu liberdade nesta quarta-feira (28) aos dois acusados de atropelar e matar Rafael Mascarenhas, filho de Cissa Guimarães, em 2010. Eles haviam sido condenados na última sexta-feira. A defesa de Rafael de Souza Bussamra e do seu pai, Roberto Bussamra, conseguiu um habeas corpus para os dois. Eles foram presos no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.

Rafael de Souza Bussamra foi condenado a sete anos de prisão em regime fechado e mais cinco anos e nove meses em semiaberto por dirigir o carro que atropelou o jovem em uma área fechada para o trânsito.

O pai dele, Roberto Bussamra, foi condenado a oito anos em regime fechado e nove meses em semiaberto por pagar R$ 1 mil de propina a dois PMs para desfazer o local do acidente e evitar a prisão em flagrante do motorista.

Rafael foi condenado pelos crimes de corrupção ativa, homicídio culposo, inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico, afastamento do local do acidente para fugir à responsabilidade penal e participação em competição automobilística não autorizada.

Ele teve a carteira de habilitação suspensa por quatro anos e meio. Roberto foi sentenciado pelos crimes de corrupção ativa e inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico.

Pena maior para o pai’Eles quebraram a minha família’
Após a prisão, Cissa Guimarães chegou a comemorar com um desabafo ao vivo na no Mais Você. “É uma vitória de todos nós, da sociedade. É uma conquista”, disse ela. “Acho que a sentença vale como uma reflexão. Não existe uma educação de um pai que acoberta o crime de um filho. Isso não é amor, você não pode ter um descaso por uma vida humana. Eles quebraram a minha família”, disse Cissa, emocionada.

O pai recebeu uma condenação maior do que o filho por tentar corromper policiais para livrar a atitude do filho. “O caso vertente retrata não apenas policiais que acobertam e omitem o crime (sendo, por isso, também criminosos), mas também os falsos pais que superprotegem os filhos criando pessoas socialmente desajustadas. Impõe-se uma reflexão sobre o tipo de sociedade que pretendemos para as futuras gerações ou, mais ainda, que tipo de cidadãos somos. Afinal é essa uma das dificuldades atuais da humanidade no plano da ética. De nada vale o Estado reconhecer a dignidade da pessoa se a conduta de cada indivíduo não se pautar por ela”, relata o magistrado.

O juiz destaca ainda que a atitude do pai em tentar acobertar o filho levou a uma condenação maior. “O que se observa é um comportamento reprovável e malicioso dos réus, que através de uma enxurrada de inverdades buscaram não somente eximirem-se da responsabilidade penal, mas na realidade transferi-la com maior peso a outras pessoas. Percebe-se uma verdadeira degradação de valores morais em uma família de classe média, que talvez por mero individualismo, ou abraçando uma cultura brasileira de tolerar exceções, tende a apontar os erros dos outros, e colocando um verdadeiro véu sobre seus erros”, assinala o juiz.

A Justiça do Rio concedeu liberdade nesta quarta-feira (28) aos dois acusados de atropelar e matar Rafael Mascarenhas, filho de Cissa Guimarães, em 2010. Eles haviam sido condenados na última sexta-feira. A defesa de Rafael de Souza Bussamra e do seu pai, Roberto Bussamra, conseguiu um habeas corpus para os dois. Eles foram presos no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.

Rafael de Souza Bussamra foi condenado a sete anos de prisão em regime fechado e mais cinco anos e nove meses em semiaberto por dirigir o carro que atropelou o jovem em uma área fechada para o trânsito.

O pai dele, Roberto Bussamra, foi condenado a oito anos em regime fechado e nove meses em semiaberto por pagar R$ 1 mil de propina a dois PMs para desfazer o local do acidente e evitar a prisão em flagrante do motorista.

Rafael foi condenado pelos crimes de corrupção ativa, homicídio culposo, inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico, afastamento do local do acidente para fugir à responsabilidade penal e participação em competição automobilística não autorizada.

Ele teve a carteira de habilitação suspensa por quatro anos e meio. Roberto foi sentenciado pelos crimes de corrupção ativa e inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico.

ciça1

 Pena maior para o pai’Eles quebraram a minha família’Após a prisão, Cissa Guimarães chegou a comemorar com um desabafo ao vivo na no Mais Você. “É uma vitória de todos nós, da sociedade. É uma conquista”, disse ela. “Acho que a sentença vale como uma reflexão. Não existe uma educação de um pai que acoberta o crime de um filho. Isso não é amor, você não pode ter um descaso por uma vida humana. Eles quebraram a minha família”, disse Cissa, emocionada.

O pai recebeu uma condenação maior do que o filho por tentar corromper policiais para livrar a atitude do filho. “O caso vertente retrata não apenas policiais que acobertam e omitem o crime (sendo, por isso, também criminosos), mas também os falsos pais que superprotegem os filhos criando pessoas socialmente desajustadas. Impõe-se uma reflexão sobre o tipo de sociedade que pretendemos para as futuras gerações ou, mais ainda, que tipo de cidadãos somos. Afinal é essa uma das dificuldades atuais da humanidade no plano da ética. De nada vale o Estado reconhecer a dignidade da pessoa se a conduta de cada indivíduo não se pautar por ela”, relata o magistrado.

O juiz destaca ainda que a atitude do pai em tentar acobertar o filho levou a uma condenação maior. “O que se observa é um comportamento reprovável e malicioso dos réus, que através de uma enxurrada de inverdades buscaram não somente eximirem-se da responsabilidade penal, mas na realidade transferi-la com maior peso a outras pessoas. Percebe-se uma verdadeira degradação de valores morais em uma família de classe média, que talvez por mero individualismo, ou abraçando uma cultura brasileira de tolerar exceções, tende a apontar os erros dos outros, e colocando um verdadeiro véu sobre seus erros”, assinala o juiz.


https://www.youtube.com/watch?v=Y5mjAar4MpE

A guarda-civil metropolitana Ana Paola Teixeira, de 38 anos, foi morta ao sofrer uma tentativa de assalto na manhã desta quarta-feira (28) na Avenida Nordestina, Zona Leste de São Paulo, de acordo com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana. O filho de 7 anos presenciou os tiros que mataram a mãe.

As câmeras de uma empresa registraram o assassinato. Às 6h35, ela encostou o carro no estacionamento de uma loja na frente da casa dela. O menino estava no banco de trás do automóvel. A guarda-civil esperava o transporte escolar e depois iria trabalhar.

As imagens mostram que um homem se aproximou e sacou uma arma. Houve uma troca de tiros. O criminoso saiu correndo e depois voltou. O ladrão colocou metade do corpo dentro do carro, pegou a arma de Ana Paola e fez novos disparos. O menino saiu do carro e pediu ajuda. Dois homens pararam para socorrer.

O marido de Paola chegou correndo. Ele viu a mulher baleada e, no desespero, chegou a cair. “Eu escutei os disparos, olhei na porta da sacada e vi meu filho João com os braços erguidos”, contou o marido, José Roberto da Silva. Ele a levou para o Hospital Tide Setúbal, em São Miguel Paulista, também na Zona Leste, onde Ana Paola acabou falecendo.

O filho não foi atingido. A ocorrência foi registrada no 32º Distrito Policial, em Itaquera. A polícia suspeita que, ao avistar o uniforme da Guarda Civil Metropolitana, o criminoso disparou. A guarda-civil trabalhava na corporação havia 14 anos. Além do menino de 7 anos, ela tinha uma filha de 3 anos.