O Whatsapp começou a implantar uma atualização em fase de testes nesta semana que oferece mais opções de controle aos administradores de grupos.

Dentre as novidades há uma opção onde os administradores são os únicos a enviar mensagens em um grupo. A novidade deve ser implantada em futuras atualizações.

Segundo o WABetaInfo, a novidade poderá ser alterada a qualquer momento nas opções do grupo. Quando ativada, os participantes são notificados que não podem mais enviar mensagens àquele grupo e o espaço para escrita de texto é ocultado.

Tradução: Você alterou as configurações deste grupo para permitir que somente administradores enviem mensagens para este grupo.

A alteração é útil para grupos de recados, sem participação dos demais membros. A nova função está nas configurações do grupo, em “Enviar mensagens”. Ela estará configurada para “Todos os participantes” por padrão, mas com a atualização será possivel alterar para “Somente admins”.


Chamada “1ª fase” começa em Goiás e DF. Na Bahia, a partir de março de 2019. Inicialmente, donos de celulares irregulares novos serão apenas notificados.

O sistema para bloquear celular pirata entra em operação no Brasil a partir desta quinta-feira (22). Nessa primeira etapa, a ação ocorrerá apenas no Distrito Federal e em Goiás, mas abrangerá todo o país até março de 2019. Inicialmente, os donos de aparelhos irregulares nessas duas regiões serão apenas avisados do problema. O bloqueio dos celulares só ocorre dentro de 75 dias, em 9 de maio. Nas demais regiões do país, o bloqueio ocorrerá em duas fases, programadas para 8 de dezembro de 2018 e 24 de março de 2019. Quais celulares serão bloqueados: Serão bloqueados apenas celulares piratas novos. Ou seja, o alvo da ação são aparelhos irregulares que entrarem na rede das operadoras a partir do início do envio das notificações naquela localidade.


Há algum tempo o Whatsapp anunciou que a função de cancelar mensagens já enviadas seria disponibilizada. Agora esta função já está, aos poucos, sendo disponibilizada aos usuários.

Nomeada de “Apagar para todos”, a função permite que, dentro do prazo de 7 minutos, as mensagens enviadas em conversas privadas ou em grupos sejam deletadas, tanto do aparelho de quem enviou quanto de quem recebeu a mensagem. A função está sendo disponibilizada aos usuários gradativamente, ou seja, é possível que seu aplicativo ainda não tenha a função, mas em futuras atualizações ela estará disponível.


Seis meses atrás, os “fidget spinners” eram meros desconhecidos.

Mas, agora que a febre espalhou-se rapidamente pelos Estados Unidos e está chegando ao Brasil, as escolas estão cheias de alunos com o novo brinquedo, seja ele produzido pelo fabricante original, a Fidget360, ou por alguma outra empresa genérica. Muitos dos pais e professores já sabem o que os spinners são, independentemente de eles aprovarem ou não a novidade.


10 mil cliques são computados a cada hora neste golpe.

Golpe no WhatsApp promete falsa vaga de emprego e prejudica mais de 200 mil usuários

Mais um falso golpe está atingindo internautas brasileiros, desta vez os usuários do aplicativo WhatsApp estão sendo enganados com uma falsa vaga de emprego na rede de lojas Carrefour. De acordo informações do UOL, a empresa de segurança digital PSafe informou que, em menos de 24 horas, mais de 200 mil usuários já haviam compartilhado a falsa vaga.

 


Preços na internet variam de R$120 à R$900, dependendo das configurações. É possível ver filmes, séries, canais ao vivo e até mesmo jogar games feitos para tablets Android.

TONBUX-MXQ-Android-TV-Box

logo-face| Blog do Kel – Itororó

Em um momento de queda livre do número de assinantes, saída de canais abertos, “gatonets”, dentre outros efeitos negativos da crise nacional, a TV paga brasileira está diante de mais um desafio: A popularização das “Android Boxes”. Assista o vídeo:


O Android Box é um dispositivo que vem ganhando popularidade no Brasil por ser alternativa para quem não tem uma Smart TV em casa. Nele é possível ter acesso à serviços “legais”, como Netflix, Spotfy e YouTube”, ou “ilegais”, como aplicativos de streaming de filmes, séries e canais da própria tv por assinatura, em transmissões clandestinas.

O grande atrativo, além de não necessitar pagar nenhuma assinatura para utilizá-lo, é o seu baixo preço, que parte de R$120, mais barato que as caixinhas “gatonet” que pedem instalação de antenas satélite. Tendo o aparelho instalado, basta conectá-lo a uma internet de 5 megas e começar a surfar em uma quantidade infinita de conteúdos. Diferentemente do Chromecast, fabricado pelo Google, o Box (ou mini PC Android) é um aparelho produzido por várias marcas diferentes, a maioria desconhecida. Por outro lado, busca oferecer muito mais funcionalidades do que o aparelho do Google. Saiba quais são as principais vantagens oferecidas por um Android Box, as diferenças para o Chromecast e quanto um dispositivo do tipo custa no Brasil. No fim, saiba se a investimento vale a pena.

Recursos


Já imaginou em ir à praia, bar ou restaurante, e na hora de pagar a conta não precisar nem pegar a carteira? Basta aproximar os óculos escuros na máquina cartão de crédito ou débito e pronto.

Foto: Reprodução Visa|Getty Images
                                      Foto: Reprodução Visa|Getty Images

logo-face| Blog do Kel – Itororó

Essa é a nova ideia da Visa, que foi testada pela primeira vez na Liga Mundial de Surfe 2017, na Austrália, na última terça-feira (14). Feitos em parceria com o Bradesco, os óculos são da Ray Ban e vêm equipados com chip NFC. Basta carregar, com dinheiro, o cartão pré-pago, vinculado ao chip. A desvantagem é que se o assessório for perdido, a pessoa poderá gastar todo todo o valor.


Recurso, descoberto por um site especializado, é comparado ao “Stories” do Instagram e deve chegar na próxima atualização do aplicativo.

 Ainda não há nenhum anúncio oficial por parte do Whatsapp
              Ainda não há nenhum anúncio oficial por parte do Whatsapp

logo-face | Blog do Kel – Itororó

Uma nova atualização do Whatsapp tem um recurso que permite publicações temporárias, que desaparecem depois de 24 horas, de modo similar ao Snapchat e ao “Stories” do Instagram. A função foi descoberta em uma versão de testes ao qual o site WAbetainfo teve acesso. Os usuários poderão marcar quais contatos poderão ver as publicações feitas na nova seção “status”, que também ficará aberta a receber comentários. Nessa versão, poderão ser postados textos, fotos ou vídeos de até 45 segundos, e haverá confirmação de visualização, de modo similar às mensagens convencionais, segundo o WAbetainfo. A nova função foi encontrada na versão do WhatsApp para iOS de número 2.17.4. Ainda não há nenhum anúncio oficial por parte do Whatsapp de que a função encontrada na versão de testes fará parte do aplicativo. Tanto o Instagram, que tem recurso similar, quanto o Whatsapp pertencem ao Facebook. Informações da Revista Veja.


Quem manda mensagens abusivas pelo app pode cometer de difamação a discriminação e ter de responder na esfera cível e criminal.

Foto: Reprodução | Tech
                                           Foto: Reprodução | Tech

logo-face | Blog do Kel – Itororó

Longe de ser uma terra sem lei, no WhatsApp, o que você disser pode ser usado contra você. Até nos tribunais.Brasileiros que se sentiram ofendidos com algo escrito no aplicativo de mensagem mais famoso do mundo recorreram à Justiça e conseguiram que os ofensores pagassem indenizações, que chegaram a R$ 13 mil, de acordo com casos reunidos pela reportagem. A ouviu da amante do marido detalhes das relações sexuais, em mensagens também enviadas a sua filha, uma criança. J. foi alvo de piadas após um conhecido espalhar boatos de um caso entre eles. A.D. era constantemente chamada de “gorda”, “feia”, “bunda mole” e “bigoduda” pelo chefe. R. teve fotos íntimas incluídas em montagem pornográfica. Em comum, as quatro foram alvo de assédio pelo WhatsApp. “Aquilo que podiam ser palavras ao vento agora ficam todas registradas nessa praça digital, que, por ser pública, tornam o ato ridicularizante”, resume Patrícia Peck Pinheiro, advogada especialista em direito digital.


Anúncio da União Europeia foi feito nesta terça-feira (20).

Foto: Olhar Digital
                                                         Foto: Olhar Digital

logo-face | Redação Blog do Kel – Itororó

O Facebook é acusado de ter fornecido informações falsas sobre o processo que garantiu que o WhatsApp fosse adquirido pela rede social criada pelo norte-americano Mark Zuckenberg. A informação foi divulgada por órgãos de fiscalização da União Europeia. Através de um comunicado divulgado à imprensa nesta terça-feira (20), a Comissão Europeia disse que, apesar de haver informações enganosas, o processo de fusão, que gira em torno dos US$ 22 bilhões, realizado em 2014, não deve ser comprometido.


Recurso, porém, chegará a todos os usuários ‘dentro dos próximos dias’. Versão de testes já rodava nos sistemas do Google e da Microsoft.

logo-face| Redação.BDK

O WhatsApp anunciou nesta segunda-feira (14) a liberação das videoconferências para as versões de seu aplicativo de mensagem para os sistemas Android (Google), iOS (Apple) e Windows Phone (Microsoft).

01114810333358
“Estamos apresentando este recurso ao WhatsApp, pois sabemos que as mensagens de texto e as mensagens de voz às vezes não são suficientes”, afirma a empresa em nota publicada em seu blog. As chamadas em vídeo já haviam sido liberadas em uma versão de testes para os smartphones que rodam Android e Windows Phone. Apesar de ter anunciado o novo recurso, o WhatsApp informa que a novidade só chegará a todos os usuários “dentro dos próximos dias”. Ainda na segunda, a Google Play recebeu uma nova atualização do app. A App Store e a Microsoft Store, no entanto, ainda não haviam recebido uma nova versão do serviço até a publicação deste texto.


Órgão britânico regulador de privacidade luta por proteção de consumidores.

logo-face| Redação.BDK

O órgão regulador de privacidade britânico ameaçou o Facebook com uma ação de execução se a rede social usar dados do WhatsApp sem conhecimento dos usuários, acrescentando que a empresa tinha concordado em suspender a utilização de dados dos usuários britânicos.imagens_whatsappO Escritório do Comissariado de Informação (ICO, na sigla em inglês) disse em agosto que iria monitorar a primeira mudança de política de privacidade do WhatsApp desde que foi adquirido pelo Facebook, sob a qual compartilhará dados dos usuários com sua empresa controladora.


As vítimas deste link ainda podem ter os dados expostos ou roubados.

logo-face| Redação.BDK

Uma empresa que trabalha com segurança na web, alertou que um novo vírus que se espalhou no WhatsApp já afetou mais de 100 mil usuários. Trata-se de um link, que sugere que os usuários do aplicativo possam visualizar conversas alheias.

virus-whatsapp

“Já é possível espiar as conversas de seus contatos. Realmente funcionou, e acabei descobrindo quem é amigo de verdade”, traz a falsa mensagem, acompanhada de um link. Ao clicar neste link, o usuário é direcionado a uma página que pede o compartilhamento da mensagem com ao menos dez pessoas.