Horror: Bebê morre após ser perfurado mais de 30 vezes por enfermeira em UPA

Segundo o inquérito, o bebê chegou à UPA com um quadro de vômito e febre por volta de 19h30 de segunda (23), e só foi atendida às 22h.

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar a morte de um bebê de um ano e meio, em Breves, no Marajó. Segundo a denúncia da mãe da criança, a vítima morreu na madrugada desta terça-feira (24), após ser perfurada mais de 30 vezes na enfermaria da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) local, onde foi levada para atendimento.

“Foi constatado que no braço dela havia mais de 30 furadas de agulha na tentativa de pegar a veia feitas pela técnica de enfermagem. Ainda não se sabe de que a criança morreu. Mandei fazer a necropsia”, diz o delegado Gustavo Ceccagno, que preside o caso.

De acordo com a Polícia Civil, o corpo da criança ainda não foi encaminhado para Belém por falta de logística, mas já foi periciado em Breves. Antes do enterro, um médico do município realizou um exame, segundo a Polícia. O delegado responsável pelo caso informou que deve solicitar ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves a exumação do corpo para realização de necropsia.//G1



Comentários

Os comentários estão fechados.