Itapetinga: Chefe do tráfico mandou matar dois seguranças de “boca-de-fumo” que usaram revólver da facção para roubar celular; comparsas da dupla cumpriram a ordem do traficante

A Polícia Civil de Itapetinga anunciou na manhã desta segunda-feira (25), a elucidação do crime de latrocínio.

A vítima o estudante Reinaldo Souza Filho, de 18 anos, ocorrido na noite de 20 de julho de 2016. O aparelho celular da vítima foi recuperado na semana passada. 

As investigações apontaram que Reinaldo vinha da escola, quando por volta de 22 horas, nas imediações do trevo de acesso a Macarani, foi abordado por dois rapazes. Um dos rapazes, de posse de um revólver, apontou na direção do estudante, deflagrando um tiro. O aparelho celular da vítima, que morreu no local, foi levado pelos criminosos.

Os investigadores da DH (Divisão de Homicídios) logo identificaram os autores do bárbaro crime. Tratavam-se de Cláudio Mark Souza Macedo e Tiago Fernandes Barbosa, vulgo “Ratinho”. Um dia após a morte de Reinaldo, Cláudio Mark e Tiago Fernandes foram encontrados mortos em uma casa na Rua Nazaré, no Bairro Primavera. Eles foram executados, segundo testemunhas, por dois rapazes que estavam numa motocicleta. Mas quem teria matado ou mandado matar Cláudio e Tiago?

DAS INVESTIGAÇÕES

Com a prisão de um conhecido homicida, Maicon Campos Oliveira, a Polícia Civil começa a elucidar o latrocínio e o duplo homicídio. Ele é preso 30 dias após as mortes, portando um revólver calibre 38. A perícia constata de que a arma apreendida foi a mesma usada para matar o estudante, Cláudio e Tiago. O então delegado titular, Roberto Júnior, era quem presidia os inquéritos dessas mortes.

RESPONSÁVEIS POR “BOCA DE FUMO”

A Polícia Civil, no curso das investigações, descobriu que Cláudio Mark Souza Macedo e Tiago Fernandes Barbosa eram responsáveis por uma “boca de fumo” na Rua Nazaré e a arma de fogo, um revólver calibre 38, marca Taurus, serviria para proteger o local e também realizar assaltos. A morte do estudante Reinaldo gerou uma grande repercussão e fez com que o “chefe” de Claudio e Tiago pedisse o revólver de volta. Ainda autorizou a morte dos dois, cabendo essa missão a Maicon Campos Oliveira, vulgo “Maiquinho”, e Victor da Silva Lima, vulgo “Gudan”.

Claudio Mark e Tiago foram executados com vários tiros, principalmente na cabeça.A Polícia Civil não divulgou o nome do “chefe”, que já tem prisão decretada. Maicon Campos Oliveira encontra-se foragido por envolvimento na chacina ocorrida na cidade de Maiquinique, no mês de julho deste ano. Victor da Silva Lima, dias após a chacina, foi morto em confronto com a PM.

APARELHO CELULAR RECUPERADO

Cláudio Mark e Tiago venderam o celular roubado do estudante Reinaldo por R$ 200,00 e em seguida o aparelho foi repassado para um senhor de Mata Verde-Minas Gerais pela quantia de R$ 300,00. Rastreado, o celular acabou sendo encontrado já em Vitória da Conquista na semana passada e hoje foi entregue aos familiares de Reinaldo Souza Filho.

Os receptadores do celular, todos identificados, responderão a processo, de acordo informou o delegado titular, Irineu Andrade, que concluiu o inquérito. (Itapetinga na Mídia) e (Sudoeste Digital- Celino Souza)



Comentários

Os comentários estão fechados.