ITATI: REUNIÃO COM RUBINHO CORDEIRO TEVE SUPERLOTAÇÃO DE MORADORES EM BUSCA DA DESOCUPAÇÃO DO GALPÃO DA SUDIC

A primeira sexta-feira, 2 do mês de março, ficou marcada no distrito de Itati, por uma reunião com lideranças da localidade e do município, com a participação especial do radialista Rubinho Cordeiro que, junto com Ana Rute, coordenaram o encontro, com o objetivo de recuperar o espaço da antiga unidade da Azaleia para que outra fabrica ali se instale. Para tanto, a população de Itati, superlotou o espaço onde o evento aconteceu.

Com o comparecimento em peso da população, à beira de uma revolta contra a maresia do proprietário em fazer a retirada de seus pertences (maquinários), que permanecem no prédio de propriedade da SUDIC, que, só está dependendo da retirada das peças para que o Galpão seja recuperado para que a LIA LINE comece a operar e gerar os empregos de que tanto a população necessita.

A reunião contou com a presença do vereador local, Dilson Bracin, que mantém de pé sua posição no que tange apoiar o deputado Rosemberg, se ele trouxer a fábrica antes da eleição, de modo que o desafio está posto, resta ao deputado, passar sebo nas canelas, pois, a eleição para renovação do seu mandato está batendo na porta, e Dilson é homem de palavra.

Além de Dilson, hipotecaram apoio à luta pelo restabelecimento da desocupação do Galpão, outros nomes que usaram do microfone, como o empresário Zé Davi, Pastor Misael, o dirigente partidário Orlando (PCdoB), a administradora de Itati, Lucialva, o presidente do PT, Paulo Roberto que conhece os problemas do distrito com a palma da mão e, por fim, o radialista Rubinho Cordeiro, que incendiou o ambiente com um discurso duro contra os caciques políticos do município e do estado na figura dos deputados, até por ele representados, Rubinho disse em alto e bom som: “Se as autoridades do estado não colocar o Galpão para funcionar, gerando emprego e renda para a população de Itati, inclusive, trazendo de volta os filhos e filhas do distrito que migraram para outros centros, não serão merecedores de nossos votos na eleição de outubro deste ano.

Rosemberg tem encaminhado pleitos aos seus superiores e continua buscando resoluções para que definitivamente, a gente venha ter a fábrica funcionando. Em seguida, a causa foi reforçada por mim, junto ao meu federal, Davdson Magalhães, portanto, aguardaremos da parte deles as decisões que são de suas responsabilidades na relação entre o nosso distrito SUDIC/EMPRESA/ESTADO”. A reunião foi importante para que soasse como um aviso aos políticos, que as zonas eleitorais de Itati, em outubro, estarão espertas para aquele que não colaborar para a reabertura do Galpão.

De modo que a população do distrito se mobiliza para que diligências sejam tomadas, no sentido de dar fim a agonia em que passa os cidadãos ali residentes. O certo é que, a simples desocupação de um Galpão com equipamentos industriais em seu interior, tem trazido um desconforto enorme para a comunidade e permitido que o município, fique alijado da possibilidade de geração de 150 postos de trabalho, promovendo assim, um êxodo de trabalhadores para outros centros industriais, como Nova Serrana MG, destacado polo do ramo calçadista. //As informações são de Milton Marinho



Comentários

Os comentários estão fechados.