Tragédia: Mãe tenta proteger filha durante emboscada e as duas morrem abraçadas

A Polícia Militar de Araucária, localizada na Região Metropolitana de Curitiba, no Paraná, registrou um ataque a uma família ainda na noite da última sexta-feira (12).

Dois bandidos, em um carro, armados e encapuzados, perseguiram o veículo de uma família e atiraram para executar o casal de adultos. No entanto, mãe e filha acabaram falecendo, enquanto o pai, muito ferido, conseguiu ser resgatado e encaminhado para uma unidade de família. Familiares que conversaram com as autoridades acreditam que isso aconteceu por causa de suposto envolvimento com o tráfico de drogas.

As primeiras informações são de que a família estava em um Fox prata e foi surpreendida pelos assaltantes, que estavam em um Cobalt. Pelo que se pode entender pela linha dos fatos, o carro da parado e os bandidos começaram a atirar. Cristiane Munhoz, de 25 anos, tentou pegar a filha no colo e sair correndo do veículo. Como ela era um alvo dos criminosos, a criança, Julia Eduarda, de apenas quatro anos, também foi baleada. As duas acabaram morrendo abraçadas, ainda no local do crime. A Polícia Militar garante que o motivo da morte da menina foi justamente a mãe tentar pegar ela e deixar o veículo. Cristiane era um alvo, mas a criança não.

O homem, Rodrigo Camargo, de 30 anos, foi baleado no braço e conseguiu fugir, mas chegou a ser atropelado. Mesmo assim, conseguiu escapar dos assassinos e pedir socorro, sendo encaminhado para uma unidade de saúde da região. O casal estava junto há cinco anos e Júlia Eduarda era fruto da relação dos dois. A investigação fica agora com a Polícia Civil, que ainda deve determinar os motivos que levaram aos criminosos tentarem assassinar o casal.

Mesmo assim, os familiares das vítimas garantem que tudo aconteceu pelo envolvimento com o tráfico de drogas. Uma das irmãs de Cristiane conversou com a imprensa. A mulher, muito emocionada, afirma que conversou diversas vezes com o casal, pedindo para que eles saíssem dessa vida. Porém, os dois sempre justificavam que os ganhos mensais eram altos. A mulher concluiu a sua entrevista dizendo que a criança acabou sendo vítima da escolha ruim dos pais. Com informações do News24hs.



Comentários

Os comentários estão fechados.